principal  |   colunistas   |   Geórgia Alves

Nomadismo
por Geórgia Alves

 

A força das coisas
O gosto de cada uma
O modo do mundo, que gira...

A frase de efeito
O grito que dei
O mudo sentido, que vira...

A fome de tudo
O gelo, de nebulosa à bruma.
O mito de ontem, que eu cria...

Se em dois doía, caminho: saída!

Uma nova Utopia.
Uma nova Utopia.
Um projeto de vida.
Um projeto de vida.

Novo. Movo e ouço:
Vejo e mexo. Desejo.
À Liberdade,
À Fraternidade,
À Igualdade!
Deixo...

É que virou tirania,
A condição do homem.
Não construía, nem avançava.
Mais destruiu em sua anarquia.

Foi com gosto, seu moço,
Que, veloz, esqueci o despejo.

A figa no bolso.
Lampejo em lampejo
Oh, pobre Diógenes!
Eu vejo.

Apenas porque,
Sou eu que escrevo.
Meu grande enredo
Sou eu que escrevo.
Com medo de nada,
Sou eu que escrevo.

Passou mas doía, doía...
Doía, doía, jazia, jazia...
Sabia, oh, Deus! Sabia.
Caminho: saída.
Refaça o desejo.

A roda que gira.
Menor e constrita.
É minha a moda.
É minha a música
Minha vida.

A força das coisas

É minha a noite,
É meu o dia.

É frio? É a Normandia!!!
Aprenda com os erros,
Geografia.
Se cria assim.

“Operação Overlord”!
Sofreu. Foi ação do tempo.
Hora exata, dia marcado,
Mares revoltos. Morte & agonia.
Não pelo Amor, ligou-se na dor.
Poder que vicia. Eterno cenário.
Triste e incolor.

Dois meses de luta,
Inútil e sangrenta.
Até que, enfim,
É de novo Paris.
Romance o gênero,
Final verdadeiro (por isso feliz).

Então, estou viva.
Somente porque moradora de mim.
Olho para frente.
Sou eu meu presente.
E se nômade (aparente)
Porque grande, por dentro,
Humana e gente!

Até onde e até quando,
Eu quiser e disser.
Porque escolho estar viva.
Porque acredito, sim, na poesia.
Existe esse lugar
E vivo nele, que habita em mim.

Coluna dacordafelicidade

GEÓRGIA ALVES
é jornalista e especialista em literatura brasileira.

  Voltar à página inicial

Carnaval de cores invisíveis

Ela e o Tuaregue

Bebendo a verdade

A Hora da Estrela

Sobre o amor

Gaia e Gozo

Amor e motivação

Um livro a mais em mim

Kerouac e a força de Kristen

Sophia

Red or Wine?

A última Peça

A luz Azul

O Amor é filme

Argamassa

Tsunami

Línguas de Fogo - De Claire Varin

Perdão

Idade da Razão

Amor Medido

Jingle Bell de Mutantes

Alguém me ensine a não amar Bob Dylan!

Café Pequeno

24 horas passageiras

Atire

Primeiro Ato

Anjo Caído

Cartola com café

A Mala Hora

Antes: a Amora

Por Princípio

Janeiro: A menor concha do mundo

Idéias soltas em páginas presas

Sendo sincero

Passos até a esquina

Alturas

Irisada, azul e terna...

O Sono dos Justos

Colar de Pérolas

Calendário

Não alimente com pedras

Caleidoscópio

Boa Vista

Good Bye, Mr. Autumn

Centro: "é preciso fixar o parafuso central para que a forma permaneça"

Círculos concêntricos em sintonia fina

O aleatório na agulha e no calor da terra

Prosa de volta

Nomadismo

Águas de Março

Umbigo de vidro

Café com letras

Abril ...solar!!!

Sobre o perfume e a vida que transpira

Uma aprendizagem ou os livros que despertam o prazer de ler

Caldas para a literatura infantil

O universo do livro infantil

Os infantis de Clarice Lispector


Flash player required!






Banner

Banner




quem somosfale conoscoportfoliolinksclipagemhotsiteslogin

Editores:

 Sennor Ramos, Raimundo de Moraes e Cícero Belmar